OOP CAFÉ

2016

Por Paulo Augusto Campos e Marina Garcia

 

Com público alvo marcado por profissionais criativos que adoram café e buscam, na cafeteria, um local de encontros profissionais e casuais, a arquitetura do OOP foi pensada para ter como personagem principal o café especial. De medidas generosas, o balcão de atendimento está no centro do ambiente, permitindo integração entre os baristas e o público, e trazendo os clientes para próximos de todo o processo. O restante do salão foi ocupado com mesas altas, uma mesa comunitária e, ao fundo, um lounge, com ambiência mais intimista e confortável. A arquitetura é marcada pelo essencial, onde nada sobra e todos os elementos têm função específica.  Valendo-nos das paredes brancas como base e buscando utilizar materiais locais e acessíveis, todo o mobiliário foi desenvolvido com madeira, aço e vidro.  O pé direito duplo da loja, ponto chave na concepção do projeto, valoriza a amplitude vertical, o que é reforçado com a utilização de elementos alongados, como as banquetas e as lâmpadas pendentes, para levar o olhar do visitante a percorrer todo o espaço.

Fotos: Gabriel Castro e Lu Ananias